O meu maior prazer na vida, é ver o meu Arranco desfilar!!        

G.R.E.S. ARRANCO

 

ARRANCO

Dados

Premiações

Enredos

História

Notícias

 

SAMBAS

Letras

Áudios

 

SEGMENTOS

Diretoria

Velha Guarda

Baianas

MS & PB

 

SITE

Home

Contato

Links

 

 

 

SINOPSE 2007

 

     AS QUATRO ESTAÇÕES:

    

     ENTROITO:

          As estações do ano acontecem pela inclinação da Terra em relação ao sol. O movimento que o planeta faz em torno dessa estrela recebe o nome de translação, esse movimento, conseqüentemente, faz a mudança dessas estações. É fácil sentir a diferença entre elas pois, cada uma tem sua característica própria.

         O verão, por exemplo, tem os dias maiores e são menores suas noites. O inverno, ao contrário, tem suas noites longas e seus dias curtos. A primavera e o outono têm os seus dias e suas noites com a mesma duração.

          Num giro permanetnte da Terra, essas estações ano a ano se repetem; o planeta se veste com o perfil de cada uma delas absorvendo as facetas variadas do seu clima, da sua luz, deixando transparecer a todos quão sábio é Deus e quão magnífico é a grandeza do universo.

 

     A SINFONIA:

         A muito que as quatro estações do ano vêm inspirando artistas mundo afora como tema de suas artes.

          Muitos desses artistas esculpiram, pintaram, escreveram sobre cada um desses elementos em suas obras, dando-os formas imaginárias sempre com muita graça e beleza. Poetas ainda hoje se inspiram nas estações do ano como fio condutor de seus poemas, muitos desses versos inseridos as melodias, são conduzidos por belas canções.

         Essas estações também motivaram compositores que construíram linhas melódicas incríveis sobre esse tema. Uma das mais conhecidas, mundialmente, foi composta por Antonio Lucio Vivaldi, compositor italiano que viveu entre o ano de 1678 e 1741, conhecida como "LE QUATTRO STAGIONI". Nessa composição, Vivaldi mostra sua sensibilidade ao compor em separadamente cada uma dessas estações. Para o bom ouvinte da música clássica, não é difícil observar os movimentos melódicos, harmônicos e dinâmicos dessa obra, considerada a mais significativa de suas composições.

        Não só Vivaldi compôs sobre esse tema, Eduardo Silva, compositor brasileiro que viveu entre 1882 e 1942 também o fez.

        Quatro valsas fazem parte de sua obra musical: Primavera, Verão, Outono e Inverno.

        Falar das estações do ano não é falar somente na beleza ou perfeição na qual a natureza age com sua forma simples e perfeita de ser.

        Falar dessas estações é falar ao homem, conscientizar a humanidade da necessidade da preservação do ecossistema, respeitando a natureza e mando ao próximo, assim, ter um planeta sadio dando condições a todos de usufruir dessas estações em sua total plenitude.

 

     ORGANOGRAMA DO DESFILE:

        Soam os acordes harmônicos da orquestra sinfônica. Nos movimentos de cada compasso, a magia das notas musicais ressoando no ar. A melodia nos leva a um passeio pelas quatro estações do ano. Em cada uma delas a sensação do calor, do frio, do aroma das flores e da sonoridade do vento brando arrastando as folhas secas pelo chão. Com maestria, Vivaldi ergue sua batuta e o mundo toma conhecimento de sua obra magnífica. "As quatro estações". E o Arranco, num arranjo especial para orquestra e coro, mostrará no desfile a Sinfonia Brasileira das Quatro Estações. O perfil de cada uma delas e suas datas marcantes do calendário brasileiro que são comemoradas em cada um desses períodos.

        Outono, Inverno, Primavera e Verão. As quatro estações que se apresentam no decorrer de cada ano.

        São três meses para cada uma delas e, de forma ímpar se mostram na sua essência.

        As folhas no outono caem, dando lugar a outras novas e viçosas que logo enverdeiam os troncos das árvores dando a sensação de uma nova vida. O outono é também o tempo da colheita, das frutas maduras, tem seus dias mais curtos e as noites mais frescas.

       O inverno trás o frio, noites longas e um céu negro profundo onde as estrelas parecem reluzir tal qual diamantes lapidados.

       Logo a primavera desperta com sua florada em cores inundando o ar com aromas variados. Seus dias claros e um sol meio acanhado servem de cenário para os pássaros que constroem seus ninhos enquanto abelhas e borboletas voam de flor em flor em busca do doce néctar.

       Chega o verão. É o sol em sua plenitude. A explosão da alegria. Os dias são longos, brilhantes, quentes, as chuvas fortes e rápidas, os pomares se enchem de frutas e o prazer do lazer se acentua quer seja nas praias ou nos campos, a liberdade do corpo nu aos raios solares simboliza a vida.

       São assim as quatro estações. Elas compõem uma Sinfonia espalhando seus sons, suas cores, seus aromas, suas formas características por todo o planeta, adequando-as a cada continente, a cada região, a cada pequenina perte onde abriga seres viventes dessa nave mãe que se chama terra.

 

                                                                                                 ILVAMAR MAGALHÃES